20 de fev de 2014

Vai na fé


Medo é uma desculpa comumente usada para evitar mil questões. E ainda bem! Sem medo, ninguém teria sobrevivido no mundo. O que, além do medo, te impediria de dar um abraço em um tigre? Medo e sanidade costumam andar de mãos dadas. E sabe o que tem de mais gostoso na vida? Ignorar eles de vez em quando. Na medida do possível.
Quem vive melhor é o sujeito encara seus medos. Disso, não dá pra discordar. Tecer uma vida é formar opiniões, e não dá para fazê-lo sem experimentar. É como resenhar um livro sem sequer ter lido. Não tem base para comentar. E, acredite: Quem começa a viver mergulhando nos medos, não quer voltar à superfície nunca. É monótono demais viver assim, e quem nunca experimenta algo novo nunca vai notar isso! 
Arrisque-se em uma viagem sem planejamentos. Se jogue em um intercâmbio de última hora! Vai naquela montanha-russa bem louca no primeiro banco (leia o 9) e solte as mãos! Encare um passeio de jet-sky em alta-velocidade num dia em que o mar estiver agitado. Coma um x-burguer em queda-livre. Voe de balão, de asa-delta, de helicóptero. Desça naquele tobogã insano e em uma tirolesa longa que quase te faça roçar nas árvores. Se jogue naquele emprego dos seus sonhos, mesmo que não te ofereça a vida dos sonhos a princípio. Faça loucuras pelo prazer de fazer loucuras e pelas histórias que vai poder contar!
Se tiver com medo, vai com medo mesmo! Vai pela adrenalina e torne-a sua melhor amiga — ela também tem coisas ótimas para te oferecer. Ao preço de se arriscar.
É o que dizem: Se não arriscar, não vai ter o que aproveitar. Faça, sempre que tiver a chance. Vai com medo, com receio, com aquela vontade repentina de ir no banheiro, mas vai. Vai não para 'não ser aquele que amarelou', mas para ser aquele que tem algo para contar. Algo para lembrar, se orgulhar e até querer repetir! Vai para mostrar para si mesmo que tem coragem, e, se quiser, esfregar na cara daquele seu colega bisonho que acha que entende das coisas. Arrisque-se em uma aventura. Seja ela em outro país, uma cidade vizinha ou no porão da casa de um amigo. Faça alguma coisa pela primeira vez sem medo de julgamentos. Não dê aos outros o direito de te comandar. Não dê ao medo o direito de te comandar. Segure suas próprias rédeas e vai. Vai na fé para voltar com histórias.

2 comentários:

  1. Amei. Encorajador e com o final perfeito, beem do seu jeito <3
    ~Kona-Chan

    ResponderExcluir
  2. Amo esses textos encorajadores, cada dia que passa taa escrevendo melhor Amanda :3

    http://pequenamiia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Conspirantes - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda Montt.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logoimagem-logoimagem-logo