24 de abr de 2014

Rescrevendo seu livro de poucos capítulos

fortunatis

Fase difícil essa em que tudo o que você quer fazer ao olhar para trás (e para o 'agora') é escrever uma carta para o supervisor da sua vida desenvolvendo o que pode-se resumir em: 'deu merda. Dá pra começar de novo?'. E, olha, não é algo raro, não.  É difícil ser a hipocrisia. Ninguém gosta dela. Nem ela própria. E todo mundo é a hipocrisia. Todo mundo condena uma parte sua, e uma parte que não dá para descartar. E se essa parte domina sua identidade, não tem como não mudar. E como supervisores de suas próprias vidas, sabem muito bem que começar de novo não dá, e se lamentar pouco (nada) adianta. É o que dizem: tome suas próprias rédeas e encontre o caminho mais agradável que te leve à melhor paisagem.
O melhor, para começar, é parar. Pare de resmungar, de seguir mancando, de engolir tapas. Vai ter que parar e pensar em quem você é. Por que vale a pena mudar? Por onde começo? De onde estou saindo e para onde estou indo? Mude de cabelo, de guarda-roupa, de cidade, de amigos, de gostos. Explore tudo o que puder com mente aberta e analise bem o que te faz bem. Descarte todo o resto.
Veja você na terceira pessoa. O que pensaria se você fosse ele(a)? O que seria desagradável e quais seriam suas melhores qualidades? Faça com que ela seja sua inspiração. Para isso, baseie-se primeiro em alguém que admire. 'O que (insira aqui uma personagem) faria/vestiria/falaria?'. Tenha seus ícones. Depois, seja seu próprio.
Se organize de dentro para fora. Resolva suas pendências, pague suas contas e peca as desculpas necessárias. Proponha a si metas (anote-as!!) e faça de tudo para realizá-las. Não se cobre demais.
Escreva. Escreva para si mesmo ou para os outros, não importa. Se lembra de você na terceira pessoa? Aconselhe-a a ter um rumo. Escreva em forma de texto com quantos parágrafos quiser. Escrever ajuda a deixar fluir ideias que nem sabíamos que tínhamos.
Ligue seus pontos de felicidade. 'O que faz você feliz?'. Crianças, doces, cachorros, avós, pôr do sol, festival de música, perfume cítrico, baixo, fotos da água, camisetas brancas, cabelos coloridos, propagandas bem feitas, leite em pó, amigos virtuais, Rio de Janeiro, o bar da esquina, cartaz de filmes, colchão novo, grama verde, folhas laranjas. Se explore e conheça cada simplicidade que te arranca um sorriso. Pratique tudo o que puder todos os dias. 
E, por ultimo, seja uma pessoa boa. 'Faça o bem para alguém, não importa quem'. Busque a alegria dos outros. Faça elogios e dê um chocolate. Comente a foto da sua amiga. Chame alguém para um sorvete perto da sua casa. Você paga dessa vez. Crie um projeto para ajudar alguém. Abrace. Compartilhe e sinta. Sinta tudo.

Me encontre por aí:
INSTAGRAM | FANPAGE | FACEBOOK | LOOKBOOK | PINTEREST

4 comentários:

  1. Muito bom o texto!!! Gostei muito.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Seus textos nunca me decepcionam e sempre contribuem para as minhas reflexões de cada dia. :D Obrigada.
    Bj.

    Hi my name is Camila!

    ResponderExcluir
  3. Esse texto veio em muita MUITA boa hora mim mesmo, to passando por uma daquelas crises, quando você olha ao redor e pensa "porque to aqui?" sabe e esse texto me fez repensar em coisas, coisas que eu ja sabia apenas negava pra mim mesmo ou qualquer coisa dessa linhagem de pensamento!

    simplesmenteassimj.blogspot.com

    ResponderExcluir

© Conspirantes - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda Montt.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logoimagem-logoimagem-logo
voyeur porn porn movies sex videos hd porno video