15 de fev de 2014

"O que você quer de aniversário?"


Acho essa uma pergunta meio engraçada. Primeiro por causa da quantidade de wishlists do blog. Outra é que todo mundo sabe que aniversariantes não costumam ser muito fãs de pedir. Pelo menos eu não sou. O que eu quero? Ah, se já lembrou o dia por mim já está ótimo. Mas lógico que gosto de alguma coisa a mais. Não necessariamente um grande presente. Muitas vezes, um bolo que você faça vale mais do que a calça que você pagou. Ou a carta que escreveu vale mais do que um livro pronto. É gratificante ver que uma pessoa parou para pensar e criar alguma coisa para você, ao invés de só pegar alguma coisa pronta. Acho uma coisa legal de se ver. Mostram que se importam.

Mas admito que adoraria ganhar minhas amadas bugigangas.

Mesmo que não veja muito sentido em aniversários. Parabéns? Parabéns pelo quê? Por sobreviver mais um ano? Um dia para as pessoas serem legais com você? Compensar todos os 364 dias do ano que sequer lembraram seu nome? Talvez pra tentar ser convidado pra sua festa ou sabe-se lá. Mas pra mim, é meio que um dia normal onde fico concentrada em tentar sentir o peso de um ano a mais caindo na minha cabeça, mas acaba funcionando como o ano novo. Parece que nasci na virada e a lista de 'coisas para fazer com 17 anos' começa a partir do primeiro dia do ano. Arredondei minha idade por ansiedade. Enjoei daquele número seis por aqui. Vai ser o contrário daqui a alguns anos, como todos dizem, mas pelo menos não tenho dito que tenho 16 anos e 364 dias. 11 meses e 29 dias, ou sei lá. Mas já estou montando minha lista do que fazer nesses próximos doze meses. Vi que mudei muito ao longo das 52 semanas (a 52ª vai ser postada amanhã!) e com certeza tenho muito mais para mudar. Coisas para cortar, coisas para acrescentar. Minha idade começa 47 dias depois do ano começar, então acaba coincidindo com a lista de objetivos para o ano. Mas se eu conseguir não falar demais, ser menos idiota, estudar e seguir com o blog, já considero o ano um sucesso. E que o maior texto de parabéns vença.

Mas uma coisa é certa: não espero presentes de ninguém! Um cartão, um colar, uma camiseta, um texto, uma foto, um celular, um abraço e o escambau que vier é lucro. Tchau, 16. Números primos são mais legais.

4 comentários:

  1. Amanda minha linda, para de arrasar com seus textos. Amanhã eu vou postar um pra você ou no face ou no blog. Pode esperar de mim!! c:
    O meu já passou e tudo que eu queria era alguém ao meu lado :3
    ~Kona-Chan

    ResponderExcluir
  2. Você pode me considerar então uma "presentadora" adorável, sempre faço os presentes das minhas amigas, parentes, sei lá. E o legal, é que as pessoas quando veem o presente ficam "OMG" ou "COMO FOI QUE VOCÊ FEZ ISSO" e tem aquela sensação de que você se importa com a pessoa e que você gastou seu tempo, seu suor, seu sangue, sua vida ~mentira exagerei~ fazendo aquilo pra ela ♥ O engraçado é que quando eu paro pra pensar, também não vejo muito sentido nos aniversários. Quando eu penso desse jeito, eu meio que paro de ser humano por alguns segundos e viro algum ser situado num mundo paralelo observando ações estranhas. Faz sentido? Pra mim não salmdlkmfelwmrekfnekjtr Outra coisa que não faz sentido pra mim são números primos, não consigo distinguir nenhum e me deixam confusa, então argh :S

    www.neverlandie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto de aniversários, gosto de ser paparicada e receber presentes <3 quanto mais caro melhor ¬¬ mas de uns tempos pra cá fico meio tensa por causa disso, parece que passa mais rápido, a uns meses tinha sua idade, louca pra que chegasse logo os 18 anos, mas agora falta menos de onze meses pros vinte! Nossa, é muito tenso parar pra refletir sobre isso O.o

    http://pequenamiia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Conspirantes - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda Montt.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logoimagem-logoimagem-logo
voyeur porn porn movies sex videos hd porno video