4 de jan de 2013

Como passar (e superar) por uma crise de personalidade

Tumblr_ln8vqugnry1qhjpv8o1_500_large
sim, tem muitas Marilyns aqui e.e
Quem nunca ficou perdido duvidando de sua própria personalidade? Em geral, presos em estereótipos e em busca de um grupo em que se encaixe... Ou quer se encaixar. Resumindo: adolescência. Essa amada fase que odiamos e adoramos ao mesmo tempo. Quem nunca ficou sem saber o que fazer e se afogou em testes de personalidade de revistas adolescentes para 'se descobrir'? Depois faço um post falando sobre isso, agora vamos ver meu manual de escoteiro de como 'se descobrir de verdade'!

O primeiro passo é: Esqueça os estereótipos! 'Tribos urbanas' podem até ter seu charme, mas se encaixar em uma é se limitar. Se sinta livre para variar em todos os grupos em que se sentir confortável.

Depois, procure variar musicalmente. Ouça várias bandas de vários estilos em um momento que estiver tranquila e vá selecionando as que você gosta. Tire o preconceito bobo da sua cabeça antes de qualquer coisa! As pessoas tem mania de ridicularizar algumas bandas e estilos musicais, e escolher suas músicas baseando-se no que elas classificam é viver segundo o que elas te apresentam com algumas manipulações.

Muita gente não se importa como se veste. Primeiro se decida se esse é o seu caso. Se não for, então vamos variar nas roupas também! Se for, vamos variar nas roupas também! x) Querendo ou não as roupas são parte da sua identidade visual e vão dizer um pouco sobre você. Mas que parte do 'você' que quer mostrar nas roupas? Simples: Os seus gostos, apenas! Nada de 'floral é de meninas românticas, cruz é de religiosos, mimimi'. Isso tudo é simbolismo e tudo pode ter um significado, mas você não precisa se decidir com base neles. Experimente, se olhe no espelho, tire uma foto se precisar. Você acha que ficou bem, confortável naquilo? Ponto e vai pra lista! Indico o Fashiolista para fazer sua lista de roupas que não seguem padrão de moda, anti-moda, de tribo urbana, de nada! Faça sua própria mistureba!

Você gosta de fazer alguma coisa mas tem vergonha? Joga a vergonha no lixo e mostre seu talento! Seja fazendo animações, algum jogo, desenhar, cantar, tocar... Repense também sua forma de agir, se está ou não satisfeita com ela. Se a vergonha de fazer algo e sua forma de agir são fruto de influências, pense novamente se quer sofrer esse tipo de influência. Se as pessoas que convivem com você não aceitarem, diga apenas um 'sinto muito' e procure novos amigos. Entre amigos ruins e sozinha, escolha o sozinha, pelo menos por uma estação.

Monte uma lista com seus reais defeitos e qualidades. O que você É não é o que você QUER SER ou o que você ACHA QUE É. Isso vai ser difícil e pode levar muito tempo, então tenha paciência.

Fim dos estereótipos, novas músicas, novas roupas, listas, novas atitudes... Agora vem a fase da adaptação. Veja se está satisfeita com suas mudanças e se não estiver, não desanime. É um processo. Se estiver desconfortável, mude aos poucos e mude sempre que achar ser necessário. Mude a cor do cabelo, coloque um piercing ou dois, faça oito tatuagens, pare de se bronzear, conheça blogs novos, jogue fora sua revista de moda, procure-se naquelas suas coisas velhas, escreva uma autobiografia e guarde apenas para você, exploda! Afinal, você é jovem e tem muito tempo e muitas crises pela frente. Mesmo que isso seja difícil- e provavelmente vai ser. As vezes, tudo o que você precisa é ficar um pouco sozinha.

Então, como você passa suas crises?
Beijos 

8 comentários:

  1. Nunca passei por uma dessas, graças a deus!
    Da uma passadinha lá no meu blog!

    Bejitos & Doritos
    Gih Gama

    ResponderExcluir
  2. http://sueterdebolinhas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Já passei por várias dessas, onde mais podem perceber isso é nas minhas roupas, mas amei as outras dicas também <3

    Beijos!
    Com Qual Estilo

    ResponderExcluir
  4. Cara... quando eu tinha uns 14 anos eu gostava de andar parecendo uma rockeira e bah, só que eu não tinha esse esteriotipo na cabeça. AH! ando de preto, gosto de alguns rocks, logo faço parte da tribo.
    Tipo, nada haver...tinha haver com meus amigos e com o meu gosto naquela época.. Agora eu estou num momento mais fashionista, menininha... mas não me acho "patricinha" ou esses outros nomes que eu nem conheço kk
    Sei la... vai de cada um ! estou satisfeita comigo kk
    você escreve mt bem kk
    xoxo, Lari ^^
    www.olhacomoeufaco.com

    ResponderExcluir
  5. minhas crises são CONSTANTES ! aliás , mais que constantes. isso da vergonha é meu problema também, tem tanta coisa que eu sei fazer, posso fazer e quero mostrar pra todo mundo que eu sou boa, mas a vergonha não deixa, eu travo, eu fico nessa de ficar no meu mundinho sem chamar muita atenção, mas tem dia que eu não aceito que me dêem atenção. eu não sei como lidar comigo kkk

    www.bygarotas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Ultimamente ando passando e-e
    As pessoas julgam demais, só por que eu uso a camiseta da banda que eu goste significa que eu não posso ouvir outras músicas? Só por que eu escuto Slipknot eu não posso ouvir Fresno? Só por que eu escuto Bring me the horizon não posso ouvir Katy Perry? Sei lá, não entendo mais nada ¬¬
    Hello ! Eu finalmente voltei pro mundo das blogueiras shaushuah, tá afim de dar uma olhada no meu trabalho?
    Aham, é trabalho shaushuahsha
    Te espero lá, XOXO,
    a-procura-do-horizonte.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Já passei por uma fase parecida como esta. Eu estava me descobrindo depois de um período conturbado que passei. Depois de muito ignorar a opinião das pessoas de mente fechada, passei a vestir apenas o que me fazia sentir confortável, passei a ouvir apenas o que me trazia calma e comecei a fazer apenas o que fosse do meu gosto, só assim fui me redescobrindo mais e mais e colocando o que SOU pro meu exterior e eliminando de vez o que eu QUERIA ser.

    Mush, adorei seu post! Muito bacana mesmo.
    Beijão
    http://pixievioleta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Escrever me ajuda a passar por essas crises mass não cura. O povo acha que tem que se firmar num grupo E PRA ISSO se fechar pros outros assuntos.A adolescência é feita pra praticar justamente o oposto: mudar de opinião, de gosto, de estilo toda hora, sem se importar. Temos que dar esse espaço a nó mesmos! Meu weheartit reflete meu pensamento em relação a isso tipo vai de fotos vintage/blase até foto estilo street é nois auha'! Vamos abrir nossas mind povo U.U' Uma pergunta,me explica o trecho " e escolher suas músicas baseando-se no que elas classificam é viver segundo o que elas te apresentam com algumas manipulações." E beeijo <33

    ResponderExcluir

© Conspirantes - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda Montt.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logoimagem-logoimagem-logo