1 de fev de 2014

A mulher que eu gostaria de ser

See The World

A mulher que eu gostaria de ser sorri para todos os vovozinhos que jogam dominó na praça da esquina. Para os vovozinhos, as crianças e o sorveteiro com a voz engraçada. Come chocolate todos os dias e dubla covers nua no banheiro.
A mulher que eu gostaria de ser acorda com o cabelo naturalmente ondulado, sem o combo progressiva-secador-babyliss. Acorda sorrindo e dançando entre os versos da Banda Mais Bonita da Cidade - e os tropeções que sempre vêm. Acorda feliz. 
A mulher que eu gostaria de ser definiu seu próprio horário de vida. Medita e se diverte observando a delícia que é quando o pensamento se cala, afinal, o pensamento dessa mulher é sempre tão tagarela. Tem a vida simples. Não é viciada em nenhum tipo de contato humano que não o olho no olho. Anda de bicicleta na rua e é mais eficiente nos patins que Fabíola da Silva.
A mulher que eu gostaria de ser conhece bem o mundo. Nem que esse mundo se resuma somente à própria cidade e a própria essência. Já sabe o nome de metade dos bibliotecários de Guarulhos e, em relação a outra metade, só não sabe ainda porque as vezes os confunde com as fórmulas de Física. Recebe cartas todas as semanas, e as envia duas vezes mais. A mulher que gostaria de ser adora o cheiro das cartas e já é amiga íntima da vizinha da prima de 2º grau do carteiro. Gente finíssima, aliás. 
A mulher que eu gostaria de ser vai ao cinema sozinha. Estuda sozinha. Assiste Friends sozinha e não comenta nada sobre isso com ninguém. Essa mulher gosta de ser dela e não vê nada de estranho nisso. 
A mulher que eu gostaria de ser é meio hippie, meio riponga, meio urbana. A mulher que eu gostaria de  ser é a mulher do meio. Que não lê até os olhos saltarem da cara, mas sim o suficiente para saciar o cérebro e a alma. Que não come todos os chocolates e tic-tacs de uma vez, por pura ansiedade. Que não madruga pela inspiração que só vem nesse horário. A mulher que eu gostaria de ser é triângulo, é equilíbrio. Tudo nela é equilíbrio.
A mulher que eu gostaria de ser é o caminho. Caminho que percorro sempre que escrevo uma palavra a mais num texto como esse, que digo bom dia para o cobrador de um ônibus ou que deixo um bilhete/livro num local público.
A mulher que eu gostaria de ser é exatamente a mulher que eu sou hoje. E se tem uma coisa que eu aprendi é que o Universo pode não ser telepata, mas é um observador nato. Cada palavra, cada sorrisinho, cada olhar direcionado com um sentimento. Tudo fica registrado, para o momento de te devolver o que você dá.
Então, lembre-se que você é tudo o que acredita ser. Um combo dessa mulher que eu citei, e de todas as um trilhão mais que você cita sempre que pensa sobre o assunto. Você pode não perceber, mas está se transformando nisso todos os dias, todas as vezes que lembra-se da possibilidade de ser melhor.
Como já dizia o ditado que eu acabei de inventar: a grama do vizinho pode até ser mais verde, mas a sua grama é camaleoa e tem a cor que você quiser.

8 comentários:

  1. Adorei o texto... a mulher que a gente tem que ser deve ser feita para nós mesmas, e não pros outros, né?

    Respondendo o comment lá do blog: Aw, que bom que gostou Amanda! Na realidade, o cronograma capilar é manipulado de acordo com as suas necessidades. Se seu cabelo tá MUITO ressecado, precisa de mais hidratação, se ele tá opaco, sem vida, precisa de nutrição, e se ele tá muito elástico e poroso, como é o caso de cabelos com corte químico, precisa de mais reconstrução. Por isso que eu fiz três reconstruções antes de voltar ao ~calendário normal~ ♥

    Beijos! http://sugar-dance.org/blog

    ResponderExcluir
  2. Que lindo. De verdade. Essa é exatamente a mulher que eu quero ser, e com certeza o final me surpreendeu. Amei o ditado, amei tudo. Obrigada pela inspiração ♥

    ResponderExcluir
  3. Que lindo esse texto! Todos os dias estamos sujeitas à mudanças, adaptações e aprendizados, que nos tornam as mulheres que desejamos ser.
    Maravilhoso!
    Beijos, Cyn.
    http://ograndetalvez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei!
    Que lindo o seu blog *-*
    Meu blog: http://www.blogpeccos.com

    ResponderExcluir
  5. Que texto lindooooooo!! Você escreve super bem <3 E sim, acredito que aos poucos vamos nos transformando naquilo que sempre sonhamos, ou até em coisa melhor. Basta acreditar, e tudo dá certo. :)

    viverserfeliz-renata.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Adorei o texto, tão agradável de ler! Me identifiquei.
    "A mulher que eu gostaria de ser" realmente incrível. Eu até queria ser assim também. E eu simplesmente ADOREI a frase final. Disse tudo, garota!
    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Orgulho de dizer que: sou meio a mulher que você gostaria de ser haha Talvez a garota que eu gostaria de ser já esteja nos seus 70% vai <3 Amo seus textos Sabrina, me abrça, me adiciona e vem ser minha conselheira plmdds UHASUAHSUHAS Beijo!

    www.garotasdemustache.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Amei o seu texto, Sabrina. Acho que essa é a mulher que eu gostaria de ser também, sabe? Alguém que traga boas energias, e como você disse, equilíbrio. Tudo nela é equilíbrio.

    Um beijo, Fer.
    www.meianoiteequinze.com.br

    ResponderExcluir

© Conspirantes - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda Montt.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logoimagem-logoimagem-logo
voyeur porn porn movies sex videos hd porno video