15 de jan de 2014

Resenha: O lado bom da vida


Estava devendo essa resenha faz um tempinho, né? Mas antes de mais nada: Sabia que vocês iriam amar a Sabrina tanto quanto eu. O post de estreia dela aqui foi um sucesso e um dos meus favoritos aqui do blog. Quem não leu ainda, confira aqui!
Pra começar, tenho que dizer que o livro não tem NADA a ver com o filme. Quer dizer, um detalhe ou outro. Fora que o Pat ainda é o Pat, a Tiffany ainda é a Tifanny. Todo o resto... Os pais do Pat, amigos, Veronica, todos são diferentes, de certa forma. O pai é grosso e agressivo, a mãe é sensível e bem mais amorosa (e bonita), Tiffany aparece mais e de formas diferentes. O foco não é a dança. Seu irmão é muito mais simpático, assim como ele. Pelo menos na cabeça do Pat, já que o livro é narrado na primeira pessoa.


O livro é bem intenso, narrado em primeira pessoa. Significa que é meio confuso e repetitivo, por ser o diário de Pat. Então tudo o que passa na cabeça perturbada dele está ali. Ele tenta mais ser um cara melhor, e no decorrer dos capítulos (não numerados, e o título sempre é um trecho do capítulo que se segue), você percebe a evolução mental dele. Mesmo que fique batendo nessa mesma tecla. Nikki, Nikki, Nikki, reencontro, tempos separados. É irritante que, para nós, é perfeitamente claro o que esteja acontecendo, mas para Pat, é tudo parte de um filme cujo o final feliz seja Nikki.


É um livro sensacional para acompanhar alguém mentalmente instável, e muitas vezes tenho vontade de entrar nas entrelinhas e lhe dar um soco ou um abraço. A única coisa que me irrita é o futebol americano e o precioso Eagles, sempre presente, mesmo que saiba que seja necessário ter o esporte para o desenrolar. É viciante e li em menos de um dia (258 páginas).


O livro tem pelo menos meia dúzia de lições para levar com a vida: ser otimista, valorizar as pessoas ao seu redor, entender a história das pessoas antes de apontar o dedo, fazer sacrifícios, manter os pés no chão, corresponder uma amizade...


E sobre a adaptação do filme: Como já disse, não é nada fiel, mas acho legal. Os personagens se comportam de forma diferente e muitas vezes é difícil entender o comportamento do Pat — coisa que só compreendemos 'lendo' sua cabeça no livro, mesmo. E a dança como o foco me irritou fortemente. É uma 'história paralela'.



Acho a Tiffany encantadora de verdade, e senti um pouco de falta dela no livro. Fora que queria ler um prólogo, ou pelo menos um capítulo a mais. Achei o final vago e queria de verdade ver algo a mais. Por isso (e pelo futebol em excesso), minha nota final para o livro é:
Vale muito a pena ler - principalmente se gosta do assunto ou curtiu o filme! Alguém já leu? O que acharam? Gostam do filme? 

19 comentários:

  1. Primeiramente, estou entrando já no primeiro site de venda de passagens que o Google me recomendar para programar meu voo e ir aí na tua cidade, só pra te esmurrar, Amanda. Meu emocional já é bem fodido, e como já te disse, minha saúde e minha (ir)regularidade de exercícios não me permitem sofrer dessas coisas. Vamos cooperar, né? ♥
    Sobre o livro... O li no final do ano passado, e gostei bastante, mesmo tendo, em alguns momentos do livro, querido espancar o Pat até ele esquecer o saxofonista e passar a ter medo de mim. Haha. Principalmente em relação a Nikki.
    Não vi o filme até hoje, por pura preguiça e por ter certeza que eu vou encabular com esse negócio de mudanças na adaptação. Sempre encabulo.
    Mas, Amanda, vendo o filme, você acha que o Oscar da JLaw foi merecido? A atuação dela é tão 'uau' assim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UHAIUAHIUAHIUAHIUA para com isso, Sabrina. E eu achei super merecido, mas sou suspeita por falar. AMO a Jen <3 E ela é ótima atriz, com as caras e bocas, muito espontânea.

      Excluir
    2. A acho divertidíssima. Só fiquei curiosa porque mesmo adorando o livro, não consigo imaginar tamanha profundidade. Mas com as adaptações, é bem possível. Jen é uma linda mesmo. <3

      Excluir
    3. É mais divertido que profundo, mesmo. Principalmente por causa das diferenças livroxfilme. As maiores que já vi! Você ainda não assistiu? ASSISTE AGORA, MULHER AIHSIHIAUEI

      Excluir
  2. Adorei sua resenha Amanda, mas não tenho certeza de que irei gostar deste livro. Pelo o que me disseram, o filme dá um grande spoiler que implica em quase todo o livro, então acho que não seria legal ler algo que você já sabe. Enfim ... Suas fotos ficaram lindas.

    http://viagem-a-terra-do-nunca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem dá! É bem diferente mesmo, até as partes da dança! :D

      Excluir
  3. Eu to louca pra ler esse livro faz tempo! Finalmente tomei coragem e comprei, chega sexta. A sua resenha me fez ficar com vontade que ele chegue o mais rápido o possível :D

    http://findsomethingblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não decidi se amo ou odeio :c Achei que usam palavras muito repetidas, momentos iguais demais, como você disse, o tal do futebol exagerado me incomodou também. Gostei da resenha e das fotos :)
    Beijão,
    destemidagarota.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Assisti o filme e gostei bastante, ele é diferente e bem intenso, e pello que descreveu o livro também é, ta na minha lista de futuro lidos, que é bm grande por sinal, espero poder ler ele ainda esse ano rsrs

    http://pequenamiia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Quero muito ler esse livro, porém, tenho uma pequena enorme lista de livros pendentes kkkk. Me recuso a ver o filme antes do livro </3 Adorei o post, Amanda.

    Beijinhos
    http://www.voamari.com/

    ResponderExcluir
  7. Amanda, eu assisti o filme, achei muito interessante. Eu também estou louca para ler o livro, bom saber que ele não é ' igual', ao filme, porque eu achei o filme também muito confuso, fiquei sem entender varias coisas, mais enfim ...

    https://devaneiosde-umasonhadora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu gostei muito desse livro, mas não mais do que "Perdão, Leonard Peacock", também do Matthew Quick. Leia, vale a pena!
    Amei a resenha, também achei o final um pouquinho vago, mas a história no geral é bem legal :)

    viverserfeliz-renata.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Terminei de ler o livro hoje cedo, e achei perfeito! É uma pena que o filme não seja tão fiel ao livro. Fiquei um pouco brava com o pai do Pat (acho meio infantil levar o futebol tão a sério a ponto de influenciar tanto assim o humor dele) quando ele era rude com a esposa. Apesar disso eu amei o livro, e acho o Pat muito fofo (com certeza a Nikki não merecia ter ele de volta)...
    Beijoo, adoro o blog :*
    Ass: Letícia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei MUITO brava com o pai dele! No livro o Pat é muito fofo mesmo <3

      Excluir
  10. Eu tenho esse livro mais ainda não li kkk
    Tenho vários na frente =/

    Mas espero que o livro seja melhor que o filme, pois o filme é um saco kk


    kisu
    www.eraoutravez.com

    ResponderExcluir
  11. Eu encomendei esse livro por catálogo, mas ainda não li. O meu não tem nem 200 páginas, é certo que eu leio em uma tarde, mas antes vou terminar "O Milagre" do Nicholas Sparks =)
    antigosdiarios.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi adorei, muito obrigado...mas se vc gosta de situações inusitadas, vc vai amar o livro reverso...ele traz revelações das escrituras sagradas nunca antes reveladas.... e ainda poem em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ao mesmo tempo inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos..acesse o link e digite a palavra reverso e de uma conferida na sinopse do livro...ha a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir

© Conspirantes - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda Montt.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logoimagem-logoimagem-logo