18 de fev de 2013

Blábláblá sobre modificações corporais

Cada mudança brusca que a sociedade sofre leva em geral, uma geração para se adaptar. Mesmo com a adaptação, várias pessoas continuam mantendo seu preconceito, seu tradicionalismo. A mulher ao longo dos anos, por exemplo. Mas nada é mais polêmico do que as modificações corporais: Das mais simples, como pequenas tatuagens e um piercing no nariz até as mais radicais, como implante de chifres e língua bifurcada. 
Tradicionalistas dizem que quem faz tem baixa auto-estima, quer chamar atenção ou tem problemas psicológicos. Adeptos e fãs dizem que é questão de gosto e expressão, o que é o direito de cada um e não modifica o caráter da pessoa.

Eu consigo ver o ponto de vista de ambos. O medo dos tradicionalistas que receberam uma educação mais rígida. Muitos são do tipo extremamente religiosos e pensam nisso como um pecado, coisa de 'gente que faz pacto com o diabo', não pensa e não gosta de si mesmo.
E o lado que eu apoio: O corpo é da pessoa. Ela pode fazer qualquer coisa com ele, desde que seja por vontade própria. Quer chamar atenção? Cobrir cicatrizes? Acha maravilhoso? São suas intenções, ninguém tem alguma coisa a ver com suas escolhas! Já vi quem fala 'se o corpo é um templo, por que não decorá-lo?'

Tem gente que faz por impulso. Um momento de loucura, uma aposta. Daí não dá, né? Mas pra que ficar falando da pessoa? Muitas vezes, ela que já está arrependida, fica ainda pior. Veja sempre os dois lados. É triste não poder conseguir empregos porque eles não gostam de sua aparência. Isso só funciona para modelos. 'Não, você é incompetente. Não, você vai assustar os clientes. Isso é inadmissível! Como tem coragem de fazer isso?"

Isso inclui uma coisa muito complexa, a relação entre 'respeito' e liberdade de expressão'. Significa que a pessoa tem o direito de se expressar, dizer o que pensa, mas muitas vezes isso restringe a liberdade de outra pessoa, ou falta com respeito a ela. E o que acontece? Não é pacífico, simples! Você não é obrigado a gostar, a fingir que gosta, a fingir que aceita. Expresse a sua opinião, sem comprometer a outra pessoa. 'Não gosto, acho feio' é bem mais pacífico do que 'Que horror! Como tem coragem? Você fez pacto? Sai de perto de mim!'. O coitadismo dos adeptos também faz parte! 'Ah, acho legal, curto bastante, sempre quis fazer' é diferente de 'Seu preconceituoso moralista do caralho! Vai cuidar da sua vida! Se quiser cuidar do meu corpo, paga a manutenção da minha tatuagem!'

Agora pessoalmente? Eu gosto de tatuagens (seja uma pequena, seja no corpo todo) e sou indiferente a piercings e alargadores. Não gosto de mudanças extremas, tipo alargar a bochecha. Vou encarar quem passar na rua, mas pense bem: Se tiverem cinco prédios cinzas e um vermelho, você vai olhar mais pro vermelho, certo? Diferente de olhar torto (Credo, que prédio feio. Devia pintar de cinza.), encararia como uma forma de 'assimilar o diferente'. É instintivo mesmo. Não estamos acostumados com coisa x, o que foge do normal acaba atraindo olhares, e quem faz sabe que tem que lidar com isso.

Algumas leitoras também deram a sua opinião sobre: 1. Tatuagens, 2. Alargadores, 3. Piercings e 4. Modificações mais radicais. Tive muitas respostas, então selecionei as melhores (na minha opinião, claro. E tirei aquelas super confusas e com muitos erros gramaticais):



Camila RSobre tatuagens: Acho lindo quando se tem um significado por trás delas, não fazer por fazer, até porque vai ser algo que sempre estará contigo. Então é isso, não importa se a pessoa em questão tem somente uma, ou tem o corpo repleto de tatuagens, isso não mudará o caráter. Sobre alargadores: Acho normal e até fofo aqueles que são pequenos, os grandes eu não gosto não, mas se a pessoa se sente bem usando, é isso que importa, pois eu acredito que se ela usa um alargador grande é porque ela não se importa nem um pouco com a opinião dos outros, e eu acho isso maravilhoso. Também gostaria de ser assim, não me importar com a opinião dos outros, mas infelizmente não sou desse jeito. Sobre piercings: Totalmente normal, sei lá, não tenho muito a declarar, até porque depois a pessoa pode tirar e tudo mais, nem vai aparecer que ela usava. Sobre mmodificações mais radicais: Eu estava vendo isso na televisão esses dias, e me perguntei: O que leva uma pessoa a fazer isso? E em particular eu não acho muito agradável não, mas se a pessoa fez isso é porque ela curte, se sente bem assim, então, é isso, na vida nós temos que fazer coisas com que nos sintamos bem, mas pensarmos muito! mas muito mesmo antes de tomar essas decisões, pois na maioria das vezes elas serão para sempre. E por fim, quero deixar um recadinho aqui, quero dizer que as pessoas tem que se amar, se gostar, exatamente do jeito que elas são, pois elas são únicas e simplesmente perfeitas, sim, perfeitas, agora, se você se sentir melhor com alguma modificação no seu corpo, tudo bem, você tem que fazer o que o acha o correto, se você gosta, se sente bem, mais bonito(a) é isso o que importa.

Lolitah CBom, eu convivo com pessoas que possuem modificações, meu maior exemplo é a minha irmã mais velha que é "toda" tatuada, possui piercings, alargador etc, eu não vejo como algo bizarro ou feio, eu particularmente acho lindo. Acho incrível quando um pessoa consegue através de uma tatuagem ter um mensagem sabe, quando a tatuagem tem um significado. Eu sou contra quem faz por moda, ou simplesmente para aparecer, acho ridículo quem faz isso. Quando as modificações mais radicais eu acredito que depende da pessoa, em algumas pode ficar incrível por mais exótico que seja, e em outra pode ficar feio, então depende. Eu sei que nos dias de hoje modificações corporais mudam bastante a vida de uma pessoa. Uma pessoa que tenha alargadores, piercings, ou uma cor mais exótica no cabelo já é visto como alguém que não tem capacidade para as coisas, as pessoas já olham com "cara feia" ao invés de simplesmente respeitar as diferenças. Modificação não muda caráter, nem competência, muda apenas a aparência da pessoa, cada modificação auxilia a pessoa a ser mais ela mesma, a ter algo mais que vai ser um característica dela. Enfim, é isso. 


Beatriz S1- Adoro tatuagens! Tenho vontade de fazer várias, 18 anos que me aguardem (LOL). Acho ridículo ter preconceito com isso, afinal é uma coisa que se coloca na pele, não no cérebro ou na mentalidade da pessoa. 2- Também adoro alargadores! Só não coloco porque uso muito brincos, então não valeria a pena pra mim. Só não curto aqueles que cabem um copo, mas se a pessoa quiser colocar eu não tenho nada a ver com isso, então não ligo muito pra isso. 3- acho que essas transformações muito radicais é meio coisa de gente que quer chamar atenção. Com tanta coisa considerada "radical" por aí a pessoa decidir fazer implante de chifres? Sei não, mas ao meu ver parece querer chamar atenção demais. Mas, se faz parte do estilo da pessoa... Eu não faria, mas a decisão vem de quem faz. 

Bianca MEu não vejo nenhum problema com nenhuma dessa alterações. Quer dizer, eu não tenho interesse em fazer nenhuma delas, mas se a pessoa gosta, você deveria simplesmente respeitar. Pode alterar a vida de quem usa sim, já que existe muita gente preconceituosa que não deixaria ninguém com uma tatuagem, por exemplo, trabalhar pra eles. Enfim, eu não tenho nada contra e acho que você faz o que você quiser com o seu corpo, mesmo que seja considerado estranho ou feio pelos outros.

Ingrid MBom, eu acho que primeiramente, cada um sabe o que quer da vida, somos livres para fazer o que queremos, mas infelizmente a maioria da população acha que não é assim e que temos que seguir o padrão (que seria aquele bendito "ser normal"). Mudar o corpo, colocar tatuagens ou piercings não muda o caráter de ninguém. Só uma coisa que as modificações corporais "exageradas" ou visíveis prejudicam de fato é o futuro profissional. Eu não critico nem apoio quem usa/tem, mas não sou contra, inclusive eu quero fazer tatuagens, já tive piercing e alargador. Tirando a parte do emprego, eu acho que pelo menos deveria ter um respeito enquanto á modificações corporais, afinal, somos livres e não somos donos de ninguém (:

Débora M: Eu acho modificações corporais uma decisão muito radical, porque não dá pra voltar atrás. Eu sinceramente não curto e não faria nenhuma delas, principalmente aquelas modificações bem extremas. Então, acho que tem que pensar muito antes de fazer qualquer uma.

E qual é a sua opinião sobre?

8 comentários:

  1. Concordo, a pessoa tem que ter a liberdade de fazer com o corpo o que ela quiser, afinal quem se olha no espelho todos os dias é ela mesma e ela tem que gostar do que ela vê! Eu só acho que essas modificações tem que ser muito bem pensadas. Sou louca para ter tatuagens, ainda não fiz, acho lindo aquela gurias que tem tatuagens pelo corpo todo. Eu imagino e conheço algumas pessoas que tem uma personalidade de dar inveja para qualquer um, por que para ser cheio de estilo assim tem que ter personalidade pra caramba!
    Gosto muito, mas não gosto também de piercings e alargadores....alguns muito grandes ou aqueles negócios que puxam a pele me deixam horrorizada, mas não é por isso que vou deixar de ser amiga, de ter a minha cabeça aberta para mudanças...
    Eu não critico, não olho torto, por que a pessoa sabe bem o que ela faz consigo mesmo, assim como com a sua vida. A partir do momento que as pessoas pararem de olhar para a vida alheia, com certeza o mundo vai ser bem melhor.
    Ótimo post!
    beijos!
    Vivi
    http://maniadeguria.com.br

    ResponderExcluir
  2. Verdade!! Corpo não define caráter!
    Bjo pra ti

    minhamaniaa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu particularmente não gosto de fanáticos religiosos que julgam as pessoas pela aparência. Não vejo nada de ruim nem anormal em fazer tatuagens, cirurgias plásticas ou outros tipos de mudanças corporais, só não faria em mim mesma; porque assim como a Débora, acho muito radical, e acho que não combina comigo, com minha personalidade.
    ótimo post! beijos
    http://blogcantinhodameninacrista.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Eu acabo ficando com aquela opinião básica de que a aparência não muda o interior da pessoa. é simples assim - pra mim. Eu sei que pros outros pode ser difícil assimilar, mas ainda assim, pra mim fica difícil entender o porque de tanto preconceito. Você não gosta? Respeite. Acho que é uma questão muito simples de espaço e do papel para com sociedade de cada um. Essas barreiras que a gente fez á muito tempo já deveriam ter sido quebradas. É isso.

    ResponderExcluir
  5. Eu acho que todos deveríamos virar gibis ambulantes <33 hahaha A tatuagem é uma das formas mais bonitas e intensas de se expressar!

    ResponderExcluir
  6. Posso ser sincera? Eu penso que se o corpo é meu, eu faço dele o que eu bem entender e foda-se a sociedades com suas críticas majoritárias pejorativas. Claro que tem momentos na nossa vida em que o "modismo" fala mais alto ou até mesmo a falta de juízo, daí é ter paciência mesmo...
    Fora isso, eu acho lindo usar o corpo como instrumento de expressão, inclusive eu costumo até chamar isso de ARTE CORPORAL. Quanto à não arrumar emprego, eu acho que hoje em dia isso são raros os que não conseguem por causa de uma tattoo ou piercing. Contudo, >eu< não faria dilatação da pele pra fazer chifres, sei la, não consigo ver significado naquilo...

    Abraços!
    Nova Perspectiva

    ResponderExcluir
  7. Eu adoro tatuagens, ainda mais aquelas que tem um significado, seja para pessoa, ou a imagem mesmo, até porque o meu irmão fez umas tatuagens e eu acho elas lindas, tanto pelo significado como pelo desenho, e também, eu gostaria de fazer umas, eu também comecei a gostar de alargadores, mas aqueles que são menores, os grandes eu acho feio, mas... Já os piercings eu não curto muito, mas acho legal quem tem um ou dois, e as mudanças mais radicais como colocar chifres e bifurcar a língua eu acho muito radical e eu não gosto, não que eu vá começar a julgar e pensar sei lá o que, mas acho feio, para ser sincera. Acho que a pessoa tem que pensar bastante antes de fazer qualquer uma dessas coisas, mas acho que cada um faz o que quiser, e eu acho muito chato o preconceito que se tem, principalmente com gente tatuada, que já começam a dizer que é chapado e outras coisas, e também por causa do emprego que tem gente que não aceita pessoas tatuadas, mas enfim, vou parar por aqui senão vou acabar escrevendo um texto.
    my-history-restarted-again.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Ah, que saudades de comentar aqui ahha! Tava só lendo mesmo, mas me aguarde que vou comentando post por post, viu? Vi você comentando sobre alguma coisa com a Anna sobre chifres, sei lá, e não tinha entendido, só agora que me toquei hahah. Eu acho algumas modificações lindas, como tatuagens, piercings, alargadores, mas algumas não dão ou são difíceis e talvez caras para remover (minha mãe removeu uma tatuagem haha, bem uma que eu queria fazer, mas ela fez numa época, que dizia ela, serem bem mal feitas e tal). Eu gostaria muito de fazer umas tatuagens, mas para mim tem que ter um significado, não vou fazer em vão só porque acho bonito, até porque como já disse, é difícil voltar atrás tratando disso. E não gosto de mudanças radicais também, mas faria bem o que você disse de encarar, e concordo com a coisa do prédio vermelho hahah.

    Beijos ♥
    Sim Senhorita (Clique aqui ou no perfil)
    @SiimSenhorita

    ResponderExcluir

© Conspirantes - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda Montt.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logoimagem-logoimagem-logo