11 de jun de 2012

Polêmica: Fanatismo


Temos vários tipos de fanatismo, e sabe quantos são saudáveis? NENHUM.
Nas definições (beijo pra Wikipédia), "Fanatismo é o estado psicológico de fervor excessivo, irracional e persistente por qualquer coisa ou tema".
Os bons para os fanáticos são aqueles que pensam do mesmo modo que você: seguem as mesmas ideias, curtem as mesmas coisas. E os maus são os que contrariam tudo isso. Parece que para eles, aceitar uma ideia diferente significa acreditar que exista algo além do que eles acreditam e gostam e isso é inadmissível.
Eu vou falar apenas de dois tipos: Por parte de ídolos e por parte de religião.

Os fanáticos pelos ídolos são aqueles que 'vivem e morrem' pelos ídolos, não admitem pessoas que não gostam deles e acham que o mundo nunca seria o mesmo se eles não existissem. Fala que um dia vai casar com ele e praticamente tem uma crise histérica quando sabe que ele está namorando. Não importa quem seja seu ídolo; Seja uma atriz ou um cantor, um escritor ou um artista. E não importa também o gênero musical. Se é fanático por Queen, por Restart, por Nirvana, por Demi Lovato... Isso é gosto, não é? Opção da pessoa. Não vou te impedir de ser feliz com o que gosta. Desde que sua felicidade não atrapalhe a minha (ou seja: ligar funk no volume máximo do meu lado). 
Só penso o seguinte: Você pode admirar o seu ídolo. Mas isso não é a sua vida! Não dedique sua vida a alguém que não dá a mínima para você! Coloque um pôster na parede, mas não mande mentions no twitter a cada 2 minutos falando que adora a criatura! Não se humilhe e não faça nada sem pensar antes que possa se arrepender depois. Não tente ser como ele! É ótimo admirar alguém, mas não seja ele! Vá no show, tente aparecer no camarim, consiga seu autógrafo e sabe o que mais? A vida continua. Mesmo que não se case com aquele cara. Que provavelmente nunca aconteceria. Não estou acabando com seus sonhos e nem tentando te impedir de ser feliz (antes que apareça mais algum anônimo falando que estou tentando manipular a vida deles, cada um faz o que quer) mas esteja consciente e seja realista.

Agora um tipo muito irritante de fanáticos são os religiosos. 
Não importa se seja teísta ou ateísta (tenha ou não uma crença), mas a imposição que é o fraco. Não tente unificar a religião no mundo! Cada um tem suas crenças, suas opiniões. Idiotas são aqueles que entram em discussões inúteis para tentar fazer o outro mudar de ideia, independente de qual seja. Ninguém é obrigado a aceitar sua ideia, mas respeite. Evito falar qualquer coisa sobre religião com católicos. "Por que você não acredita?" "aahhh porque não, pronto acabou, vamos falar sobre nutella?" Não me importo com religião. Sinceramente, a última coisa que penso quando conheço alguém é "É religioso?" porque não me importa. Não faz diferença alguma. Se você tem, por exemplo, um amigo que gosta de assistir Bob Esponja e você não gosta, vocês vão perder seu tempo defendendo e acusando o desenho ou simplesmente não vão falar sobre ele?
Deixe sua opinião, mas não saia fazendo acusação de pessoas que você mal conhece. Pare com isso de "vai queimar no fogo do inferno". Tão idiota ver que a religião pode separar pessoas. Já vi desses casos. Pessoas que não se casam por isso ou que tem frequentes brigas com a família. Por causa de um detalhe bobo desses, cultivam um preconceito tão grande. O fanatismo.


1257873_460s_large


Seguir uma determinada religião e curtir determinado tipo de música não te faz melhor do que ninguém. O caráter é que te torna alguém melhor. Então pra quê tanta imposição?
Então, o que acham de fanáticos?

12 comentários:

  1. me indicaram o seu blog.e simplesmente adorei.muito bom
    Flores de Marshmallow

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente, nem tudo a gente pode fazer com que os outros pensem da mesma forma, vejo fanatismo como uma forma negativa de levar as coisas, odeio quando vem falar que que tenho que acreditar nisso ou deixar de acreditar naquilo outro, mas infelizmente vamos vivenciar os "fanaticos" sempre...

    Adorei o post de hj!!

    http://thelovelily.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu curto sim, Demi Lovato, amo as músicas dela porque muuitas vezes me definem, mas não sou nada aquilo que, se Demi for morrer eu dou minha vida pra ela, ou essas coisas, porque pe muito sem sentido, sei separar as coisas, ou pelo menos acho sei :D

    Beijos
    Anne
    meninasantenadas.tk

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post e concordo totalmente, até fiz um post sobre isso hoje mesmo! (Está aqui se quiser ver).
    Fanatismo nunca é saudável, cada um acredita no que quer e os fanáticos que se entendam para lá. Acho muito chato a questão do twitter, como você falou. Deixo de seguir na hora, porque é tão inútil. São milhares de tweets para seu ídolo responder com um "Obrigada pelo carinho ;)" e nem sequer olhar seu nome. Não o culpo, o artista não tem tempo para isso. Mas os fãs fanáticos deviam perceber isso!
    depoisdeveneza.blogspot.com.br
    PS: acho que estudamos no mesmo colégio...

    ResponderExcluir
  5. eu tbm curto muitas coisas mas não sou assim. legal o texto!
    bjs
    http://avidademalu.blogspot.com/ http://ohmygood-omg.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Legal o texto! http://venhaomeumundo.blogspot.com.br/ bjs

    ResponderExcluir
  7. Muush! @mina_maloqueira aqui ahsasaaushsahush

    ResponderExcluir
  8. Muuush do céu! AHahahah! Arrasou com o post. Sério, esse negócio de ficar se humilhando por uma pessoa que nem sabe que você existe é idiotice.

    Enquanto tem gente que tenta fazer tudo para ver você feliz e você não dá a mínima. Nós temos que "idolatrar" a quem nos ama de verdade (philosophei)... hahahuhaaushauhs!

    Beijo!

    delicadissima.com

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Pensei que seria um texto sobre os "ismos"(comunismo, socialismo, nazismo,islãmismo), ficou muito superficial.
    Sobre religião não importa a crença em si em Deus ou não, religião é um componente cultural muito importante para a sociedade.
    A cultura ocidental é baseada nas escalas de valores do cristianismo, mesmo um ateu ocidental culturalmente ele é cristão, pq ele tem a mesma base cultural.
    Fanatismo é ruim e o contrário niilismo também.
    Faça um texto sobre a diferença entre retórica, proselitismo e sectarismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensou errado, porque o texto é fanatismo. Não critiquei crença de ninguém, critiquei os exageros em qualquer coisa. Seu comentário foi 'meio' incoerente '-'

      Excluir
    2. Concordo plenamente Amanda!

      Excluir

© Conspirantes - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Amanda Montt.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logoimagem-logoimagem-logo
voyeur porn porn movies sex videos hd porno video